PressReleases

30/12/2020

Represa Perimbó passa por recuperação ambiental e recebe mudas de árvores nativas e monitoramento

Este mês, mais uma parte da área do entorno da Represa passou pela remoção de árvores de pínus que apresentavam risco de novas ocorrências de queda e o próximo passo é que também receba o plantio de mudas de árvores nativas para acelerar sua restauração

Santa Catarina, 30 de dezembro de 2020 – A recuperação ambiental da Represa Perimbó, em Petrolândia (SC), organizada pela Klabin, entrou em uma nova fase com o plantio de mudas de árvores nativas da Mata Atlântica realizado em novembro deste ano. O plantio de mudas é fundamental para acelerar o processo de recomposição da vegetação em torno da lagoa ao garantir a recuperação da paisagem natural de maneira eficaz e manter a segurança da população que visita a região.

A área que está recebendo as mudas passou por uma remoção de árvores de pínus em 2019, que após terem sofrido com um vendaval ocorrido em dezembro do ano anterior, registrando ampla queda de árvores, causaram risco à vida e ao patrimônio da comunidade que acessava o local para atividades de lazer no entorno da lagoa. A recuperação de toda a área atingida pela forte tempestade está sendo realizada de maneira gradual, com ações distribuídas ao longo dos anos e técnicas especializadas de recuperação. Este mês, uma nova área da Represa Perimbó passou pela remoção necessária das árvores de pínus e, após a limpeza dos resíduos, também entrará no processo de plantio de mudas de árvores nativas da Mata Atlântica para acelerar a sua recuperação

O método de recuperação ambiental que está sendo aplicado na Represa Perimbó é o de regeneração natural associado a técnicas como o plantio de mudas, que permitem que os processos naturais ocorram com o apoio da fauna nativa no local. Após a retirada das árvores e os cuidados com o solo já é possível ver o início da recuperação vegetal do local e o plantio das mudas torna o processo ainda mais ágil, em especial, quando são árvores frutíferas que atraem a fauna para a alimentação e estes fazem a dispersão de sementes nas redondezas, criando o ciclo da biodiversidade, fundamental para a saúde do ambiente. Locais que estão em recuperação ambiental são mantidos isolados, pois a presença humana afasta a fauna que é necessária para os melhores resultados.

Espécies nativas identificadas representam o sucesso da recuperação da Represa

Os resultados positivos do processo de recuperação das Áreas de Preservação Permanente (APP) da Represa são demonstrados pela presença de espécies nativas no local, principalmente, das aves (avifauna) e dos mamíferos de médio e grande portes (mastofauna). Entre as ações de restauração está o monitoramento da fauna que frequenta o local ao longo do processo, que é lento e depende dessa relação entre os seres vivos no ambiente.

Desde 2018, os monitoramentos da fauna realizados pela Klabin na Represa já registraram mais de 129 espécies nativas diferentes: 12 de mamíferos, 86 aves, 14 anfíbios e 16 peixes. Aves e mamíferos são importantes dispersores de sementes e ajudam na recuperação das áreas onde estão sendo removidas as espécies exóticas – que não são nativas do local – como o pínus da borda da lagoa. As árvores nativas que estão sendo plantadas nessa etapa e que devem estar presentes no entorno de nascentes, rios e lagoas protegem essas áreas que são mais frágeis e servem de abrigo e alimento para os animais.

Apoio da comunidade é essencial para a recuperação da Represa Perimbó

A Klabin elaborou algumas ações de comunicação local para informar a comunidade que frequenta a Represa Perimbó sobre os processos de recuperação ambiental e instalou placas nos locais com maior concentração de visitantes com mensagens para a sensibilização ambiental. O apoio e a atenção da comunidade para os cuidados com a Represa Perimbó, principalmente, sua fauna e flora, são muito importantes para alcançar a restauração. Nesse sentido, atitudes como a correta destinação do lixo, principalmente o plástico, e evitar o uso de fogo que causa incêndios florestais e a alimentação indevida de animais silvestres, além da caça ou pesca predatória devem ser amplamente disseminadas e atendidas.

As ações de conservação e de monitoramento da fauna, flora e da qualidade da água da Represa Perimbó fazem parte das iniciativas socioambientais da Klabin que visam garantir a conservação ambiental dos patrimônios naturais. Ações de educação ambiental sobre a Represa estão sendo realizadas pela empresa e serão ampliadas em 2021, dentro do programa de comunicação social do Plano de Recuperação da Represa Perimbó.

Plano de Recuperação Ambiental da Represa Perimbó

Liderado pela Klabin, todo o processo faz parte do Plano de Recuperação Ambiental da Represa Perimbó, que teve início em 2018 em acordo com o Ministério Público Estadual e o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). O Plano de Recuperação integra a licença ambiental de operação da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Perimbó e, entre as diversas ações previstas, como a recuperação de áreas degradadas que está em andamento, estão também importantes programas ambientais de monitoramento do local, como: programa de Monitoramento e Controle de Ecossistemas Aquáticos; Monitoramento Limnológico e Qualidade da Água; Controle das Alterações no Ecossistema Terrestre; Gestão Ambiental; e o programa de Comunicação Social e Educação Ambiental.


Legenda: Imagem ilustrativa do monitoramento de aves


Legenda: Anfíbio “Boana Bischoffi” identificado pelo monitoramento da Represa Perimbó

Relatórios de sustentabilidade

Tópicos mais buscados

Assessoria de Imprensa

CONTATO DA IMPRENSA KLABIN S.A.

O que procura?