Klabinna Mídia

Celulose Online 19/03/2020

Klabin lança papel para embalagem feito 100% em celulose de fibra curta

Batizado Eukaliner, novo papel será produzido na primeira máquina do Projeto Puma II, em Ortigueira (PR), com início de operação previsto para maio de 2021

Maior fabricante de papéis para embalagem e de embalagens de papelão ondulado do Brasil, a Klabin está a caminho de produzir em larga escala o primeiro kraftliner do mundo feito exclusivamente a partir da fibra de eucalipto. O produto, batizado Eukaliner, rendeu premiação inédita à companhia brasileira, num dos mais importantes fóruns da indústria global de celulose e papel, e será fabricado na primeira máquina de papel do Projeto Puma II, em Ortigueira (PR), a partir de maio de 2021.

A capacidade da nova máquina, que integra o projeto de R$ 9,1 bilhões em investimentos lançado no ano passado pela Klabin, será de 450 mil toneladas por ano e o Eukaliner poderá ser usado em uma extensa linha de produtos, especialmente em caixas de alimentos que viajam o mundo, e precisam ser mais leves, e no comércio eletrônico. “Claramente conseguimos obter propriedades interessantes com a adição de eucalipto à receita de kraftliner. Boas surpresas apareceram do ponto de vista de performance”, disse ao Valor o diretor do negócio de papéis da Klabin, Flavio Deganutti.

Tradicionalmente, o kraftliner é obtido a partir da celulose de fibra longa, oriunda do pinus, conhecida por sua resistência – característica essencial para embalagens que serão empilhadas. Contudo, diante da diversidade de seus ativos florestais e das vantagens que a celulose de eucalipto oferece em relação à fibra longa, incluindo custo, a Klabin começou a testar combinações das matérias-primas a partir do início dos anos 2000.

De acordo com o executivo, a decisão de produzir o kraft com 100% de eucalipto foi tomada em 2015 e, de lá para cá, a companhia produziu alguns lotes, permitindo que o produto fosse testado em diversos clientes. Os testes mostraram que a celulose de eucalipto oferece boa resistência ao empilhamento, por ser mais densa. Na prática, essa característica permite reduzir o peso do papel usado na embalagem. “Trabalhar com papéis mais leves traz ganhos de logística, é um elemento importante para competir com alguns plásticos e é mais sustentável”, explicou. Assim como no processo de produção dos diferentes tipos de celulose, o kraftliner feito com fibra de eucalipto tem custo menor do que o pinus, já que as florestas são mais produtivas e de ciclo mais curto.

Além disso, segue Deganutti, a fibra curta oferece melhor qualidade de impressão. Como muitas vezes a caixa de papelão ondulado cumpre o papel de primeiro contato da marca com o consumidor, cada vez mais se dá valor à impressão também nessas embalagens. Do lado do cliente, o Eukaliner mostrou bom desempenho nos equipamentos existentes. “O Eukaliner é substituto pleno para algumas aplicações e alternativa para uso misto em outras. Hoje, temos a opção de ter fibra curta onde antes era exclusivo para fibra longa. É a fibra certa para a aplicação certa”, disse.

Segundo o diretor de tecnologia industrial, inovação, sustentabilidade, projetos e negócio de celulose da Klabin, Francisco Razzolini, a fibra de eucalipto também garante maior rendimento industrial, o que faz com que o processo produtivo consuma menos energia. Do ponto de vista da sustentabilidade, há necessidade de menos madeira, acrescenta. “A máquina que a Klabin está construindo precisa de 30 mil hectares [de eucalipto plantado]. Na Escandinávia, a mesma máquina precisaria de 300 mil hectares”, comentou.

A Klabin produz cerca de 150 mil toneladas por ano de kraftliner com 80% de eucalipto e vê demanda crescente por papéis que levem esse tipo de fibra. No caso do Eukaliner, a companhia já tem pré-contratos para venda. Conforme Razzolini, o cronograma de implantação do projeto Puma II está mantido, a despeito da crise causada pela covid-19, e não há registro de atraso na entrega de equipamentos até o momento, nem mesmo daqueles que montados na China.

Com a tecnologia do Eukaliner, a Klabin se consagrou vencedora na categoria Inovação em Embalagem da 11ª edição do PPI Awards, da consultoria Fastmarkets RISI, na semana passada. O prêmio é um dos principais reconhecimentos do setor no mundo.

Fonte: TissueOnline

Relatórios de sustentabilidade

Tópicos mais buscados

Assessoria de Imprensa

CONTATO DA IMPRENSA KLABIN S.A.

O que procura?